A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.
Última hora

Theresa May entre a espada e a parede

Theresa May entre a espada e a parede
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

A derrota de Theresa May no Parlamento britânico tinha sido já anunciada mas não se esperava que fosse tão expressiva. Os desafios, da Primeira-ministra britânica, são agora maiores. Para além de estar obrigada a encontrar uma solução para uma saída, com acordo, do Reino Unido da União Europeia, esta quarta-feira enfrenta uma moção de censura levantada pelo líder do partido Trabalhista, Jeremy Corbyn, o que significa que o seu governo pode cair hoje:

"Nos últimos dois anos, ela só teve uma prioridade, o Partido Conservador. O seu princípio de governação, de adiamento e negação, não pode continuar. Ela não pode acreditar, seriamente, que após dois anos de fracasso é capaz de negociar um bom acordo para o povo deste país", afirmou o líder da oposição.

Esta quarta-feira May volta a ser lançada a uma espécie de "Circo de Feras". Frente ao Parlamento terá de voltar a defender a sua posição, se quer guardar o seu lugar em Downing Street, ao mesmo tempo que terá de encontrar uma luz ao fundo do túnel para o Brexit.

Com uma parte dos conservadores a voltarem-lhe as costas, a questão reside em saber se May terá apoio suficiente para superar mais esta prova antes de se dedicar ao desafio maior.