Última hora

Embaixada Britânica em Portugal tenta tranquilizar expatriados

Embaixada Britânica em Portugal tenta tranquilizar expatriados
Tamanho do texto Aa Aa

A Embaixada Britânica em Portugal está a organizar reuniões com os britânicos que residem em terras lusas, para tentar responder às preocupações e dúvidas dos cidadãos sobre o Brexit. A Euronews assistiu à reunião em Tomar, embora não tenha sido autorizada a filmá-la.

As representantes do Reino Unido em Portugal insistiram nos direitos garantidos pelo acordo com Bruxelas, apesar de este ter sido rejeitado pelo Parlamento Britânico. O cenário de uma saída sem acordo foi o último a ser abordado.

No final do encontro, os britânicos continuavam com dúvidas, mas tinham também algumas respostas.

"Pessoalmente, obtive garantias sobre a assistência médica, as cartas de condução, cuja informação na internet me parecia bastante confusa, e sobre viajar", disse Helen Curtis.

"A situação no Reino Unido é completamente confusa. Há coisas para as quais eles não têm respostas e temos de aceitar isso", afirmou Paul Verdeyen.

"O Governo português parece dar respostas muito mais afirmativas, como 'sim' ou 'não'. Não há 'talvez'. Acho que é muito mais fácil trabalhar com o Governo Português do que com o Governo Britânico neste momento", sublinhou Emily Etchells.

Numa declaração previamente preparada, a cônsul britânica agradeceu o plano de contingência português, que garante que os cidadãos britânicos residentes em Portugal vão manter o seu direito de residência, mesmo no caso de uma saída sem acordo. "Isto é reconfortante para a nossa comunidade e é reciproco, tendo em conta a oferta feita pela nossa primeira-ministra, para proteger os direitos dos cidadãos da União Europeia que vivem no Reino Unido", afirmou a cônsul britânica, Simona Demuro.

A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.