Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.
Última hora

Justiça americana processa Huawei por quebrar sanções ao Irão

Justiça americana processa Huawei por quebrar sanções ao Irão
Direitos de autor
Reuters/Jason Lee
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

A gigante tecnológica chinesa Huawei foi processada pela justiça dos Estados Unidos, juntamente com a diretora financeira Meng Wanzhou, por ter violado as sanções americanas ao Irão e por alegado roubo de segredos comerciais. Este processo é o novo capítulo da guerra comercial entre os Estados Unidos e a China.

"Já em 2007, os empregados da Huawei mentiam a respeito das relações da empresa com a filial iraniana Skycom. Disseram aos bancos que a Huawei tinha vendido a participação na Skycom, mas essa afirmação era falsa. Na realidade, a Huawei vendeu a Skycom a ela própria", disse o procurador-geral dos Estados Unidos, Matthew Whitaker.

Meng Wanzhou é filha do fundador da Huawei e foi detida no Canadá, no mês passado, por razões de segurança e luta contra um pedido de extradição dos Estados Unidos. A Huawei é acusada de estar a ser usada pelo governo chinês para fazer espionagem, mas nega as acusações.

A detenção de Meng no Canadá criou tensão entre a China e o Ocidente e levou Pequim a responder com a detenção de dois canadianos, também por alegados motivos de segurança. A Huawei é, neste momento, a maior fabricante mundial de equipamentos de telecomunicações.