Última hora

Última hora

Human Rights Watch quer esclarecer morte de empresário sul-africano

Human Rights Watch quer esclarecer morte de empresário sul-africano
Tamanho do texto Aa Aa

A ONG internacional Human Rights Watch está preocupada com a morte suspeita do empresário sul-africano Andre Hanekom em Moçambique e pediu uma investigação transparente por parte das autoridades. Hanekom morreu no dia 23 de janeiro hospital de Pemba, capital da província de Cabo Delgado, enquanto estava detido. Cinco dias antes, tinha sido transferido da prisão para o hospital, devido a convulsões e suspeita-se de que tenha sofrido maus-tratos.

Hanekom tinha 62 anos, era dono de uma empresa de logística marítima no norte de Cabo Delgado, e era suspeito de ligações a ataques armados na região. A onda de violência na zona dura há mais de um ano e já matou cerca de 100 pessoas.