Última hora

Última hora

Cemitério judeu profanado em França

Cemitério judeu profanado em França
Tamanho do texto Aa Aa

No dia em que a França se mobiliza contra a proliferação de atos antissemitas, Emmanuel Macron esteve no cemitério de Quatzenheim, onde quase 100 sepulturas judaicas foram profanadas. Na companhia do autarca da vila e representantes da comunidade judaica, o chefe de Estado francês condenou estes atos.

Macron sublinhou que "infelizmente, um grupo de pessoas odiosas fez o que outros antes deles fizeram durante muitos anos. Estou aqui para mostrar a solidariedade de toda a nação e a nossa vergonha ao ver estes atos e mostrar a nossa determinação na luta contra o antissemitismo em todas as suas formas e na luta contra todos os tipos de ódio ".

As campas foram pintadas a azul com a suástica nazi. Um dos túmulos tem uma inscrição assinada em alemão: die Schwartzen Wölffen, que significa "Os lobos negros". Este é o nome de um grupo independentista dos anos 70 na região da Alsácia.

Este caso já está a ser investigado pelas autoridades de Estrasburgo. Só em 2018, 541 agressões antissemitas foram registradas em toda a França, um aumento de 74% em relação ao ano anterior.