A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.
Última hora

Número recorde de civis mortos no Afeganistão em 2018

Número recorde de civis mortos no Afeganistão em 2018
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

Ghazni, Afeganistão, agosto DE 2018. Cabul, Afeganistão, julho de 2018. Cabul, Afeganistão, abril de 2018. Kunduz, Afeganistão, abril 2018. São apenas alguns dos muitos atentados que ocorreram no Afeganistão no ano passado. As imagens de vítimas começam a tornar-se demasiado banais. Em 2018 registou-se o número recorde de mortes entres civis.

De acordo com a Missão das Nações Unidas no Afeganistão, 3.804 civis morreram no ano passado, vítimas dos centenas de ataques que ocorreram. Um aumento de 11% em relação a 2017.

Na apresentação do relatório da ONU, o chefe da missão no país, Richard Bennett, lembrou ainda que também se bateu o recorde-se de crianças mortas: quase 100 meninas e meninos perderam a vida neste conflito no ano passado. Richard Bennett defendeu ainda que só uma maneira de acabar com este flagelo: acabar já com a guerra."

Desde 2014, pelo menos 3.500 civis morreram todos os anos, vítimas da guerra afegã. Desde o início da contagem de vítimas civis, há uma década, a ONU já registou 32.000 mortos e 60.000 feridos.