"Estamos consigo a 100%"

Guaidó encontrou-se com Pence à margem da reunião do Grupo de Lima
Guaidó encontrou-se com Pence à margem da reunião do Grupo de Lima -
Direitos de autor
REUTERS/Luisa Gonzalez
Tamanho do texto Aa Aa

Os Estados Unidos anunciaram o reforço das sanções ao regime de Nicolás Maduro, na Venezuela. Decisão tornada pública em Bogotá, na Colômbia, à margem da reunião do Grupo de Lima, e depois de um encontro entre o vice-presidente Mike Pence e Juan Guaidó.

"Os eventos trágicos deste fim de semana só fortaleceram a determinação dos Estados Unidos em estar consigo, em estar com os queridos defensores da liberdade na Venezuela, até que a democracia e a liberdade sejam restaurada. E para si Presidente Guaidó, uma mensagem simples do Presidente Trump: estamos consigo a 100%," afirmou Mike Pence.

Cerca de 50 países, entre os quais Portugal, reconhecem neste momento Juan Guaidó como chefe de Estado interino da Venezuela. O também presidente da Assembleia Nacional venezuelana teve lugar de honra na reunião do chamado Grupo da Lima. Guaidó quis sublinhar que, "não há um dilema entre a democracia ou ditadura; entre a guerra e a paz" para garantir que "é a paz que deve prevalecer; é a proteção dos cidadãos que deve prevalecer".

Juan Guaidó chegou sexta-feira à Colômbia para tentar desbloquear a passagem de ajuda humanitária para a Venezuela.

O Grupo de Lima foi criada em 2017 para promover uma solução para a crise venezuelana,