Última hora

Última hora

Advogado de Ghosn critica sistema judicial japonês

Advogado de Ghosn critica sistema judicial japonês
Direitos de autor
AP Photo/Koji Sasahara
Tamanho do texto Aa Aa

O advogado de Carlos Ghosn, ex presidente da Nissan detido no Japão há quatro meses, mostrou-se confiante com uma possivel libertação com fiança. Numa conferência de imprensa, Jun'ichirō Hironaka, advogado do franco brasileiro detido, diz-se otimista em relação ao caso e espera mesmo que o empresário saia em liberdade. Hironaka criticou ainda o sistema judicial japonês.

“O sistema de detenção no Japão também é conhecido como "refém da justiça", o que quer dizer que o suspeito permanece detido até que faça uma confissão. Este sistema é criticado em todo o mundo.", disse.

Carlos Ghosn foi detido em novembro, por alegada fraude fiscal. Ghosn terá provocado perdas de investimento no valor de 16 mil milhões de dólares depois de alegadamente ter prestado falsas informações nos relatórios e contas da empresa.

Reuters
Carlos GhosnReuters

Ghosn esteve 19 anos à frente da empresa, duas décadas que o tornaram um dos homens mais respeitadas no mundo empresarial japonês por ter evitado que a empresa fosse à falência.

Agora, enfrenta acusações de "má conduta financeira" dentro do império automóvel que ajudou a erguer.