Última hora
This content is not available in your region

Nova ópera Frankenstein estreia em Bruxelas

Nova ópera Frankenstein estreia em Bruxelas
Tamanho do texto Aa Aa

Uma nova ópera Frankenstein estreou em Bruxelas. O romance original, escrito por Mary Shelley, publicado em 1818, foi trabalhado pelo compositor norte-americano Mark Grey e por Àlex Ollé, um dos diretores artísticos da companhia catalã "La Fura dels Baus".

"Estamos a olhar mais para a psicologia do trabalho, por que razão a criatura é expulsa, por que razão há discriminação contra a criatura e por que razão a criatura mata devido ao seu instinto animal para sobreviver", afirmou o compositor norte-americano da ópera Frankenstein, Mark Grey.

"Elisabeth é no final a única mulher que tenta entrar em contacto com a criatura. Ela não grita. Ela tenta entendê-la", diz a soprano Eleonore Marguerre.

"Hoje estamos a falar sobre uma nova espécie de não humanos, mas humanóides, talvez ciborgues e, tal como a criatura, vão levantar a questão da identidade? Vão ser-lhes garantidos direitos e dignidade, e vão pagar impostos? Todas estas questões são relevantes, porque elas estão nos livros", realça a dramaturga Júlia Canosa i Serra.

A Ópera Frankenstein pode ser vista em Bruxelas até dia 20.

A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.