A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.
Última hora

Polícia neozelandesa alarga investigações

Polícia neozelandesa alarga investigações
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

As investigações da polícia neozelandesa sobre o ataque da semana passada em Christchurch continuam.

As autoridades australianas efetuaram buscas em várias moradas uma vez que o autor do ataque é de nacionalidade australiana. A polícia neo-zelandesa confirmou que houve apenas uma pessoa envolvida no ataque. O objetico seria identificar possíveis cúmplices.

"Houve apenas um atacante responsável por isto. Isto não significa que não seja possível que haja outros que o tenham apoiado. Isso continua a ser uma parte muito, muito importante da nossa investigação", adiantou o comissário da polícia, Mike Bush.

Na capital neo-zelandesa, Christchurch, o processo de reconciliação com os eventos dos últimos dias continua.

O ataque da semana passada deixou marcas profundas em todos quantos estiveram envolvidos nas operações de socorro.

"Vi um rio de sangue a correr do interior da mesquita e isso é algo que não se esquece. Estava literalmente a correr pela tijoleira", diz Paul Bennett que trabalha nos serviços de emergência.

Esta segunda-feira, as autoridades acusaram um jovem de 18 anos de distribuir imagens do ataque através da internet.

O jovem foi detido na sexta-feira passada mas as autoridades rejeitam o envolvimento direto no ataque que resultou em meia centena de mortos.