Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.

Última hora

Última hora

Salão Mundial da Relojoaria e da Joalharia abre portas na Basileia

Salão Mundial da Relojoaria e da Joalharia abre portas na Basileia
Tamanho do texto Aa Aa

O BaselWorld, o Salão Mundial da Relojoaria e da Joalharia, abriu portas na Basileia. Lançado em 1917, o evento está em plena fase de transformação.

Durante décadas, o salão suíço foi considerado como um marco incontornável no mundo da relojoaria, mas, nos últimos anos, tem sido criticado por não se ter adaptado à sociedade atual.

A euronews falou com o novo diretor do Baselworld sobre o futuro do evento, Michel Loris Melikoff

"Pegámos nos pontos positivos do Baselworld e continuamos a trabalhar. Para mim, era importante iniciar uma transformação. Penso que em geral todos os salões se devem reinventar, nomeadamente ao nível digital", afirmou o responsável.

Toda a gente usa o telemóvel para fazer compras, reservar um táxi, fazer transações bancárias. E o telemóvel revolucionou também as feiras e os salões"

Os desafios colocados pela digitalização vieram para ficar e as grandes marcas já começaram a elaborar novas estratégias.

"Vivemos uma revolução, no passado, devido aos relógios inteligentes e ligados à Internet. Hoje um relógio não serve apenas para dar as horas. Temos de nos reinventar. A relojoaria suíça é uma relojoaria de arte. O que fazemos são obras de arte", explicou Ricardo Guadalupe, presidente da Hublot.

O Salão Mundial da Relojoaria e da Joalharia pode ser visitado até 26 de março na Basileia.