Última hora
This content is not available in your region

Macron mobiliza força antiterrorismo em Paris

euronews_icons_loading
Macron mobiliza força antiterrorismo em Paris
Direitos de autor
REUTERS/Benoit Tessier
Tamanho do texto Aa Aa

O ato 19 da saga dos coletes amarelos em França tem como principal enredo dispositivos de segurança considerados extremos para tentar refrear a violência que marcou o último fim de semana em Paris.

As imagens de destruição, que incluíram um histórico restaurante nos Campos Elíseos, levaram as autoridades francesas a anunciar a entrada em cena de uma unidade antiterrorismo conhecida como Sentinela.

"A guerra está declarada", escrevia-se nas redes sociais entre mais apelos à contestação. Emmanuel Macron garante que esses militares têm como única função proteger os edifícios públicos mais relevantes.

O governo proibiu manifestações nalguns dos pontos mais carismáticos de Paris, mas também Bordéus, Toulouse, Nice, entre outros.

A ministra da Justiça francesa, Nicole Belloubet, declarou que será "impiedosa" com os que forem longe demais.

A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.