Última hora

Última hora

Um porto de abrigo para primatas em Girona

Um porto de abrigo para primatas em Girona
Tamanho do texto Aa Aa

Sem caçadores furtivos ou perigos à espreita, na Fundação Mona, em Girona, Espanha, chimpanzés e macacos tentam retomar uma vida normal.

Com histórias diferentes mas igualmente dolorosas, os primatas recebem neste centro de reabilitação um tratamento de cinco estrelas para que o passado negro fique decididamente para trás.

"O que é ser feliz? Acredito que para um chimpanzé que viveu um trauma, que foi capturado na selva, que ficou sem mãe, isolado, e que viveu com outra espécie que não a sua, este lugar poderá representar a felicidade porque pode decidir onde está, tem um grupo social da sua espécie com o qual se pode relacionar e tem um acompanhamento por parte de cuidadores", explica Olga Feliu, fundadora e diretora da Fundação Mona.

Tom, Coco e Bea foram os três primeiros chimpanzés a chegar à Fundação. Juanito nasceu em Tenerife e foi separado da mãe.

Nesta instituição, veterinários e cuidadores certificam-se de que todos estão de boa saúde e recuperam das vidas traumáticas.