Última hora

Última hora

Matera 2019: Encontro de saberes para um regresso ao passado

Matera 2019: Encontro de saberes para um regresso ao passado
Tamanho do texto Aa Aa

A primavera chegou! Em janeiro, Matera assumiu o papel de capital europeia da cultura. Em mais um Go!Matera,ficámos a saber o que acontece pla cidade.

Fomos até Cava Paradiso um dos espaços mais interessantes de Matera 2019 para conhecer o projeto I-DEA, um encontro entre arte e história.

Uma iniciativa para explorar os arquivos e as coleções da região de Basilicata com uma perspetiva artística. Nesta experiência, tanto arquivos como coleções são encarados como seres vivos.

Joseph Grima é o diretor artístico de Matera 2019. Explicou à Euronews que I-DEA é um projeto-base para outras iniciativas. Articula o conhecimento de várias disciplinas: a Antropologia, a Sociologia e a História. Tudo para que possamos conhecer melhor não só Matera, mas toda a região Basilicata.

"I-DEA é uma tentativa de exploração dos arquivos da região de Basilicata de forma transdisciplinar," explicou Grima.

"Queremos descobrir a história desconhecida desta parte do mundo, uma historia repleta de mistérios e de narrativas surpreendentes."

Foram convidados cinco artistas que elaboraram cinco exposições que são cinco interpretações dos arquivos e coleções postos à sua disposição.

Mario Cresci é um dos participantes. Cresci é um conhecido fotógrafo italiano.

"O nosso objetivo é encontrar uma forma simples e objetiva de confrontar as pessoas com realidades tangíveis. Algo em que as pessoas possam tocar, ver compreender. Falo de realidades culturais, geográficas, ambientais e históricas.Eu aprendi muitas coisas!"

A coordenação da exposição ficou a cargo da Open Design School, Escola Aberta de Design, onde trabalham profissionais de toda a Europa, incluindo Matera e Itália.

A Open Design School reúne também vários saberes. É responsável pelo desenvolvimento de infra estruturas relacionadas com Matera 2019.

Rita Orlando, Gestora de Projeto na ODS, explicou à Euronews que tudo o que foi desenvolvido para Matera 2019 vai continuar a ser usado:

"Um grande evento como este precisa de muitas infraestruturas como palcos, luzes, auditórios e mobiliário público. Decidimos, em vez de alugar a terceiros, criar aquilo de que precisamos aqui, para continuar a usar depois."

No próximo episódio de Go!Matera vamos à bonita cidade de Sassi para saber mais sobre Matera Capital Europeia da Cultura.