A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.
Última hora

Pilotos da companhia aérea escandinava SAS em greve

Pilotos da companhia aérea escandinava SAS em greve
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

Desespero e planos estragados. Os efeitos da greve de pilotos da escandinava SAS na Dinamarca, Suécia e Noruega começam-se a fazer sentir. A companhia aérea cancelou cerca de 70% dos voos previstos para esta sexta-feira e sábado. Até domingo, a paralisação deverá afetar 170 mil passageiros.

Em causa estão as exigências dos pilotos que invocam deterioração das condições de trabalho, horários imprevisíveis e insegurança no emprego.

"Estamos a fazer todos os possíveis para encontrar uma solução mas para isso acontecer são precisas negociações. Queremos regressar à mesa das negociações o mais rápido possível porque só aí é que se pode alcançar um entendimento", sublinhou Karin Nyman, diretora de comunicação da SAS.

Para os pilotos, mais do que os salários propriamente ditos, os horários flexíveis são o principal objetivo das discussões.

"É lamentável termos acabado nesta situação. A SAS tem de assumir a responsabilidade em grande parte porque não conseguiram preencher a lacuna", referiu Christian Laulund, líder sindical.

A paralisação não inclui voos operados pela filial irlandesa da SAS e por companhias aéreas associadas.