A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.
Última hora

Britânicos castigam May e Corbyn

Britânicos castigam May e Corbyn
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

Os britânicos castigaram conservadores e trabalhistas nas eleições locais inglesas.

"Este é um momento difícil para o nosso partido. E estes resultados eleitorais são um sintoma disso. Temos o privilégio de governar o nosso país num momento importante e temos a responsabilidade de fazer algo verdadeiramente histórico. Mas acho que as eleições deixaram uma mensagem simples a nós e ao Partido Trabalhista. Sigam em frente e concretizem o Brexit", disse a líder dos conservadores e primeira-ministra Theresa May.

O líder Trabalhista também reconheceu que os eleitores mostraram descontentamento face à atuação dos dois partidos no processo de saída do Reino Unido da União Europeia. "Houve várias razões, algumas foram fatores locais, outras terão tido a ver com o facto de discordarem com as atitudes dos dois partidos em relação à União Europeia. Somos o único partido que procura dirigir-se às pessoas, independentemente da forma como votaram em 2016, e para assegurar isso procuramos defender os empregos e as condições de trabalho neste país. Esta é uma agenda muito importante", disse Jeremy Corbyn.

Quem beneficiou com as quedas dos partidos Conservador e Trabalhista foram os liberais democratas e os Verdes, que conseguiram um resultado histórico.

Muitos britânicos preferiram inutilizar os boletins de voto para passar mensagens de revolta contra o Brexit ou contra o facto de o Reino Unido ainda não ter saído da União Europeia.