EventsEventos
Loader

Find Us

FlipboardLinkedin
Apple storeGoogle Play store
PUBLICIDADE

Rússia mantém voos com SSJ-100

Rússia mantém voos com SSJ-100
Direitos de autor Reuters
Direitos de autor Reuters
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Após o acidente aéreo em Moscovo, uma companhia regional russa cancelou a compra de dez Sukhoi Superjet 100.

PUBLICIDADE

Em Murmansk, no extremo norte da Rússia, o destino do avião que acabou por incendiar-se em Moscovo, erguem-se memoriais às quatro dezenas de mortos de um acidente ainda por explicar.

Um dos sobreviventes, o comandante do aparelho, garante que a causa das chamas é só uma: os depósitos estavam cheios e o choque contra a pista de aterragem foi demasiado intenso. Uma opinião partilhada por alguns especialistas, embora haja várias outras questões por responder.

"O avião abordou a pista com uma velocidade demasiado elevada e transportava muito combustível. O impacto foi muito violento. Os depósitos de combustível foram atingidos. Temos agora de tentar perceber como é que um avião tão pesado se estava a deslocar tão rapidamente e porque é que o impacto foi tão duro", afirma Alexey Samoletov, perito em aeronáutica.

Memorial às vítimas em Murmansk

As caixas negras já foram encontradas. Até que ponto a tempestade registada sobre a capital russa obrigou à aterragem de emergência no aeroporto de Sheremetyevo é outra das interrogações.

Muitas dúvidas surgem também sobre o aparelho em si, um Soukhoi Superjet 100, de fabrico russo, cuja fiabilidade já foi questionada algumas vezes. Uma companhia regional russa, a Yamal Airlines, cancelou mesmo a compra de 10 aviões.

Mesmo assim, Moscovo considera que não há motivos para suspender os voos com este modelo.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Putin substitui Shoigu porque quer Ministério da Defesa "aberto à inovação"

Putin substitui ministro da Defesa. Shoigu será secretário no Conselho de Segurança da Rússia

Putin reconduz Mishustin no cargo de primeiro-ministro da Rússia