A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.
Última hora

Tottenham celebra milagre face ao Ajax

Tottenham celebra milagre face ao Ajax
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

A alegria de Lucas Moura é a imagem de mais uma noite incrível na Liga dos Campeões. O "hat trick" do avançado brasileiro ofereceu uma inesperada vitória ao Totttenham na segunda mão das meias-finais face ao Ajax que, a jogar em casa e a vencer por dois a zero no intervalo, era o claro favorito.

Questionado sobre o que pensou quando marcou o terceiro golo no minuto 96 da partida, Lucas Moura dis se que foi "o melhor momento da carreira". Explicou que "era preciso tentar" e ele "estava no sítio quando chegou a bola", acrescentando que quando viu "que tinha sido golo", foi "inacreditável".

Na imprensa especializada, uma das expressões mais usadas foi a de "mais um milagre", depois de, na véspera, também o Liverpool ter dado inesperadamente a volta ao resultado com uma vitória 4 a zero face ao Barcelona.

O treinador do Tottenham, Mauricio Pochettino, afirma que "com o 'hat trick', os três golos, [Moura] foi um super, super-herói. Foi fantástico. Ele foi cirúrgico em frente à baliza. Foi uma noite fantástica e mágica para ele".

A subida aos céus para a equipa britânica traduziu-se numa descida ao inferno para o rival holandês, incapaz de capitalizar a vitória na primeira mão e a vantagem do início da partida desta quarta-feira.

O treinador do Ajax, Erik Ten Hag, diz que "por vezes o futebol é maravilhoso e outras vezes é muito cruel e é esse lado que [a equipa] está a sentir agora. É muito duro, mas é preciso lidar com isso e ultrapassá-lo. Não será fácil, mas não há escolha".

A "maldição do 8 de Maio", segundo uma das manchetes de referência holandesas.

Com o Tottenham face ao Liverpool, a final da Liga dos Campeões será assim 100 por cento britânica.