EventsEventosPodcasts
Loader
Encontra-nos
PUBLICIDADE

Turquia: Fim da greve de fome de apoio a Abdullah Öcalan

Turquia: Fim da greve de fome de apoio a Abdullah Öcalan
Direitos de autor 
De  Euronews
Publicado a
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Cerca de três mil reclusos aderiram ao protesto iniciado por Leyla Güven. A deputada pró-curda recusava-se a comer, desde novembro, em protesto contra o isolamento imposto a Abdullah Öcalan.

PUBLICIDADE

Terminou, este domingo, a greve de fome de milhares de reclusos, na Turquia, convocada há mais de 200 dias para protestar contra as condições de detenção de Abdullah Öcalan.

O protesto findou após a leitura, pelos advogados, de um apelo do líder histórico do PKK, o Partido dos Trabalhadores do Curdistão, classificado como uma organização terrorista pelo Governo de Recep Tayyip Erdogan e pelos aliados ocidentais como a União Europeia ou os Estados Unidos da América.

Öcalan encontra-se a cumprir prisão perpétua desde 1999 e há oito anos que estava proibido de se comunicar com os advogados.

Uma proibição levantada, na semana passada, pelo ministro turco da Justiça Abdülhamit Gül.

Cerca de três mil reclusos aderiram ao protesto iniciado por Leyla Güven. A deputada pró-curda recusava-se a comer, desde novembro, em protesto contra o isolamento imposto a Abdullah Öcalan.

O fundador do PKK continua a ser uma das principais figuras do conflito com o Governo turco, pela independência do Curdistão que causou mais de 40 mil mortos desde 1984.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Morre advogada turca que esteve 238 dias em greve de fome

Ativistas denunciam projeto de lei do partido de Erdogan que prevê abate de cães vadios "agressivos"

Youtuber Diamond Tema deixa a Turquia após ameaças de prisão