Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.
Última hora

Irão promete retaliar contra eventual ataque dos EUA

Irão promete retaliar contra eventual ataque dos EUA
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

O Irão avisou os Estados Unidos da América, este sábado, que iria retaliar caso ocorresse algum ataque contra o seu território.

O aviso surgiu dois dias após um drone norte-americano ter sido abatido pelas forças iranianas e que levou Washington a preparar ataques aéreos retaliatórios, cancelados no último momento pelo presidente Donald Trump.

"Eles abateram um drone não tripulado, um avião, o que quer que lhe queira chamar. E, estamos aqui nós sentados, com cento e cinquenta pessoas mortas, que era o que teria acontecido em meia hora após eu ter dito "vá em frente". Não gostei. Pensei que não seria proporcional", afirmou Trump.

A queda do drone fez escalar as tensões entre os dois países, nos últimos dias. Teerão alegou que o drone norte-americano de vigilância marítima RQ-4A Global Hawk foi abatido em espaço aéreo iraniano. Uma versão contestada por Washington que afirmou que o drone foi derrubado no espaço aéreo internacional no estreito de Ormuz.

O aumento da tensão e a ameaça dos Estados Unidos de um eventual ataque contra o Irão levaram a que as Forças Armadas iranianas afirmassem que qualquer disparo contra o país iria incendiar um "rastilho de pólvora" que iria queimar os interesses norte-americanos na região.

Na semana passada, dois petroleiros, um japonês e um norueguês, foram atacados no estreito de Ormuz. Ataques atribuídos pelos Estados Unidos ao Irão, que negam quaisquer responsabilidades nos incidentes.