Última hora

Último dia da Cimeira dos Balcãs Ocidentais

Último dia da Cimeira dos Balcãs Ocidentais
Direitos de autor
Agencja Gazeta/Lukasz Cynalewski via REUTERS
Tamanho do texto Aa Aa

Chegam carregados de esperança de pertencer ao bloco europeu. Recebidos pelo primeiro-ministro polaco, Mateusz Morawiecki, os representantes dos balcãs marcam presença em mais uma cimeira que promove a integração na União Europeia.

Presentes estiveram os primeiros-ministros do Kosovo, Sérvia, Bósnia e Herzegovina, Albânia, Macedônia do Norte e de Montenegro.

O objetivo da cimeira é promover a relação entre os governos do bloco europeu e os governos dos balcãs sobre a possibilidade de adesão à UE.

O encontro visa dar continuidade ao chamado "processo de Berlim", uma iniciativa criada pela Alemanha em 2014 para promover a integração europeia dos países do Sudeste da Europa.

“O processo de Berlim nasceu porque era necessário impulsionar o processo de adesão dos Balcãs Ocidentais à UE, pelo que temos de trabalhar na modernização das estruturas estatais e ajudar estes países a resolver gradualmente os seus problemas estruturais”, explicou Czaputowicz.

Reuters
Primeiro-Ministro da Bósnia-Herzegovina, Denis Zvizdic e o homólogo polaco Mateusz MorawieckiReuters

O encontro em Poznan reúne ministros dos Negócios Estrangeiros, da Administração Interna e da Economia e contará com a presença, na sexta-feira, da chanceler alemã, Angela Merkel, da primeira-ministra britânica, Theresa May, e do Presidente polaco, Andrzej Duda.

A perspetiva europeia dos países que integram os Balcãs Ocidentais foi consolidada na Cimeira de Salónica de 2003, quando foi acordada a integração futura na União Europeia dos Estados balcânicos.

Desde então, a Albânia, a Bósnia e a Herzegovina, o Kosovo, a Macedónia, o Montenegro e a Sérvia tentam ser os próximos Estados a entrar na União Europeia, uma situação que, segundo o chefe da diplomacia da Polónia, irá aumentar a estabilidade e desenvolvimento da região.

A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.