ONG atraca em Lampedusa e desafia decreto de Salvini

ONG atraca em Lampedusa e desafia decreto de Salvini
De  Ricardo Borges de Carvalho com Reuters e ANSA
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Veleiro "Alex" acostou este sábado na ilha da Sícilia com 41 migrantes a bordo

PUBLICIDADE

Contra as ordens do ministro do Interior, Matteo Salvini, uma embarcação com 41 migrantes a bordo, atracou no porto italiano de Lampedusa, na Sicília.

À espera tinha um forte dispositivo policial que impediu o desembarque dos migrantes. Apenas um foi retirado da embarcação por se encontrar bastante doente.

O veleiro "Alex" desafiou o decreto de Salvini que prevê multas de até 50 mil euros para o capitão, operador ou proprietário de um navio que entrem em águas territoriais italianas sem autorização.

O ministro italiano do Interior já reagiu de forma irónica a esta acostagem.

"Desde ontem que tenho perdido tempo a lidar com outra ONG teimosa que na semana passada não quis ir para a Tunísia e agora não quer ir para Malta. Acho que devem dizer-nos quando estão a sair, se preferem ir para a Costa Amalfitana, a Costa do Adriático, a Riviera Francesa ou mesmo Cinque Terre, para que possamos organizar algumas férias para essas ONG."

Com 65 migrantes a bordo, está também a caminho de Lampedusa a embarcação da ONG Sea Eye.

As duas embarcações violaram o decreto de Salvini porque dizem não ter condições para chegar até Malta.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Itália e Malta discutem distribuição de migrantes

Sea Watch: Matteo Salvini responsabiliza a Holanda

Croata bate recorde mundial de mergulho em apneia no gelo