Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.
Última hora

Dia 1 do GP de Budapeste de Judo: Japão lidera em medalhas e portugueses afastados

Dia 1 do GP de Budapeste de Judo: Japão lidera em medalhas e portugueses afastados
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

Teve hoje início o Grande Prémio de Judo de Budapeste. A prova decorre até domingo e conta com a participação de 550 atletas de 82 nações.

A estreia da Equipa Olímpica de Refugiados, marco histórico da prova

O Grande Prémio já ficou para a história como o primeiro que conta com a participação da Equipa Olímpica de Refugiados, que no final do dia viriam a merecem um lugar entre os melhores. Porque o judo é muito mais que um desporto, é uma família onde ninguém fica para trás.

Seleção portuguesa em Budapeste

Portugal conta com treze judocas na prova: Felipe Cruz e Gonçalo Mansinho em -60kg, Sergiu Oleinic e João Crisóstomo em -66kg, Jorge Fernandes e Nuno Saraiva em -73kg, Anri Egutidze em -81kg, Jorge Fonseca em -100kg, Wilsa Gomes em -57kg, Barbara Timo em -70kg, Yahima Ramirez e Patrícia Sampaio em -78kg e Rochele Nunes em +78kg.

Dos cinco judocas portugueses esta sexta-feira em prova, Filipe Cruz foi o único a disputar mais de um combate, vencendo por ippon, o húngaro Andras Vida. O judoca perdeu no combate seguinte com o uzbeque Sharafuddin Lutfillaev, por penalização. O uzbeque viria a terminar em quinto.

Na mesma categoria, Gonçalo Mansinho perdeu, também por penalização, com o georgiano Temur Nozadze.

Em -66kg, Sergiu Oleinic foi derrotado por Erkhembayar Battogtokh, da Mongólia, que viria a terminar em sétimo, e João Crisóstomo perdeu frente ao sérvio Strahinja Buncic, ambos ao primeiro combate e por ippon.

Em femininos, Wilsa Gomes, a única portuguesa hoje em prova, perdeu por ippon no primeiro combate frente à húngara Hedvig Karakas, que viria a vencer a medalha de bronze.

A Mulher do Dia

A nipónica campeã do mundo de 2017 Funa Tonaki sagrou-se a nossa Mulher do Dia. Na final de -48kg, a judoca defrontou Distria Krasniqi, do Kosovo, no que foi um combate empolgante. Com uma pontuação Waza-ari cada uma, Funa Tonaki alcançou o arremesso da vitória no ponto de ouro, conquistando a medalha de ouro para o Japão.

A judoca foi condecorada pela Secretária de Estado do Desporto húngara, Tunde Szabo.

Funa Tonaki
“Antes de mais, muito obrigada. Eu lutei muitas vezes contra a Distria Krasniqi nos treinos, mas esta foi a primeira vez que competimos. Conhecemo-nos bem e a nossa primeira luta foi difícil e foi equilibrada. Podia ter perdido a qualquer momento por ippon, foi uma luta muito disputada!”
Funa Tokani

O Homem do Dia

Yeldos Smetov revelou-se o nosso homem do dia. Na sua melhor forma durante os preliminares, o judoca cazaque lutou na final de -60kg frente ao mongol Boldbaatar Ganbat, que venceu com este arremesso perfeitamente cronometrado nos últimos vinte segundos do combate. Esta foi a sexta medalha de ouro num Grande Prémio da sua carreira.

As medalhas da categoria foram entregues por Pál Schmitt, antigo presidente da Hungria e membro do Comité Olímpico Internacional.

“Este ano, a competição mais importante é o Campeonato do Mundo em Tóquio. Os Grand Slams e Grande Prémios da Federação Interna cional de Judo são uma preparação para esse campeonato e acho que me vão ajudar outra vez a ganhar uma medalha de ouro em Tóquio.”
Yeldos Smetov

As restantes categorias em prova

Em -57kg, dois contra-ataques quase idênticos garantiram a vitória e a medalha de ouro à brasileira actual campeã olímpica Rafaela Silva na final frente a Nora Gjakova, do Kosovo.

O campeão em -66kg foi o mongol Kherlen Ganbold, que venceu o judoca cazaque Yeldos Zhumakanov e soma assim duas medalhas de ouro em duas semanas.

A Vice-presidente de vendas de publicidade da CNN, Corinna Keller, presenteou-o com a medalha.

O Japão reivindicou uma segunda medalha de ouro em -52kg pelas mãos de Chishima Maeda, que eliminou a suiça Fabienne Kocher por Waza-ari.

A surpresa do dia

Já a campeã olímpica do Kosovo, Majlinda Kelmendi, sucumbiu na luta pelo bronze da mesma categoria, frente à espanhola Ana Perez Box, naquela que foi a surpresa do dia.

O Movimento do Dia

O movimento do dia coube ao iraniano Mohammad Rashnonezhad, da Equipa Olímpica de Refugiados, no combate da primeira ronda em -60kg, onde venceu o húngaro Daniel Monori.

Mohammad Rashnonezhad, da Equipa Olímpica de Refugiados, foi o autor do movimento do dia.

Um dia esplendido para os fãs húngaros do judo, que conheceram alguns dos seus heróis e aplaudiram a medalha de bronze de Hedvig Karakas, a primeira para a Húngria na prova, no combate de -57kg frente à polaca Anna Borowska.