A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.
Última hora

Pena de morte pelo assassinato de turistas nórdicas em Marrocos

Pena de morte pelo assassinato de turistas nórdicas em Marrocos
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

O Tribunal de Salé aplicou a pena capital aos três apoiantes do Estado Islâmico que divulgaram um vídeo na internet a decapitar as duas turistas nórdicas em Marrocos.

Foram detidos em Marraquexe, no dia seguinte, e confessaram a autoria dos crimes.

Outros 21 homens acusados de cumplicidade foram condenados a penas entre os cinco anos de prisão e prisão perpétua.

Louisa Jespersen, dinamarquesa de 24 anos, e a amiga norueguesa Maren Ueland, de 28, foram mortas quando faziam montanhismo. Foram encontradas dentro da tenda, a 10 quilómetros de Imlil, uma pequena aldeia no Alto Atlas.

Apesar das penas de morte, é improvável que os três acusados principais sejam executados por causa de uma moratória que é aplicada em Marrocos desde 1993.