A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.
Última hora

Reino Unido quer missão europeia no Golfo

Reino Unido quer missão europeia no Golfo
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

A apreensão de um petroleiro com bandeira britânica pelo Irão, na região do Golfo, agravou a crise no Estreito de Ormuz.

Na Câmara dos Comuns, o ministro dos Negócios Estrangeiros pediu a Teerão para libertar o navio. Jeremy Hunt falou de de "pirataria estatal".

"Nos termos da lei internacional, o Irão não tinha o direito de obstruir a passagem do navio, muito menos subir a bordo. Foi um ato de pirataria do Estado, que a Assembleia não terá qualquer hesitação em condenar.

Vamos agora organizar uma missão de proteção marítima liderada pela União Europeia para apoiar a passagem segura da tripulação e da carga nesta região vital.

Se o Irão continuar nesta via perigosa, terá de aceitar que o preço será uma maior presença militar ocidental nas águas ao longo das suas costas. Não porque queiramos aumentar as tensões, mas simplesmente porque a liberdade de navegação é um princípio que o Reino Unido e os seus aliados defenderão sempre".

O Porta-voz do governo do Irão garantiu esta segunda-feira que a detenção do petroleiro britânico não é uma retaliação pela detenção de um navio iraniano ao largo de Gibraltar, no início do mês.

O Stena Impero é acusado de desrespeitar as leis de navegação por, supostamente, colidir com um barco de pesca e não responder aos sinais de advertência lançados pelas autoridades.