A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.
Última hora

Níveis de radiação em Severodvinsk 16 vezes acima do normal

Níveis de radiação em Severodvinsk 16 vezes acima do normal
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

As autoridades russas confirmaram que os níveis de radiação na cidade de Severodvinsk estão 16 vezes acima do normal, depois da explosão que aconteceu na semana passada na região de Arkhangelsk.

O ministério da Defesa da Rússia começou por negar alterações nos níveis de radiação, mas o Serviço Federal de Hidrometeorologia e Monitorização Ambiental (Rosgidromet) fez as medições e confirmaram que o acidente levou a um aumento da radioatividade para 16 vezes acima do valor normal.

Em declarações à Euronews, Pavel Felgenhauer, especialista russo, admitiu que a explosão que aconteceu foi de uma "bomba suja" e que nada foi adiantado pelo governo.

"Quanta radioatividade foi dispersa, e de que tipo... As autoridades não estão a revelar essas informações. Pode ser urânio-232 e, se entra na água, para o fundo do mar, pode ter consequências nos próximos cem anos.", disse Pavel Felgenhauer. O especialista admite também que este tipo de testes eram realizados na época da Guerra Fria.

"O complexo industrial militar russo está a impulsionar projetos que foram desenvolvidos durante a Guerra Fria e cancelados também durante essa época, porque eram considerados imorais . tendo em conta de que estamos a falar de uma 'bomba suja' - E agora estão a desenvolver este tipo projetos só porque podem.", concluiu.

O governo russo diz que o acidente ocorreu durante um teste a um motor numa plataforma no Mar Branco. O acidente não escapou ao presidente norte-americano, que teceu comentários sobre um possível teste nuclear.