A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.
Última hora

Noruega investiga radiação

Noruega investiga radiação
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

A Noruega está a analisar pequenas quantidades de iodo radioativo detetado no norte do país. A investigação surge dias depois de uma explosão em território russo ter matado cinco engenheiros que trabalhavam com o engenho que explodiu.

Alguns especialistas e meios de comunicação suspeitam de que o incidente ocorreu com um míssil de cruzeiro, equipado com propulsão nuclear.

De acordo com Rashid Alimov, da delegação russa da Organização Não-Governamental (ONG) Greenpeace, "imediatamente depois do acidente, a radiação de fundo era 20 vezes superior ao nível normal". Os valores apresentados pela ONG foram "registados a uma distância de 30 quilómetros do epicentro".

"Podemos assumir que a radiação era ainda mais alta na zona de testes. Tudo aconteceu numa área fechada, à qual não temos acesso. Mas o mais importante é sabermos o que foi feito para proteger as pessoas", conclui Rashid Alimov.

As autoridades russas disseram que na origem da explosão esteve um acidente com o teste a um motor numa instalação militar. Só mais tarde assumiram um aumento de radiação no local, 16 vezes acima do normal.