A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.
Última hora

Portugal aceita migrantes do navio humanitário Open Arms

Portugal aceita migrantes do navio humanitário Open Arms
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

O Ministério da Administração Interna confirmou que Portugal vai receber até 10 migrantes que estavam a bordo do navio Open Arms.

A declaração do MAI surge depois do primeiro-ministro italiano revelar que Portugal, Espanha, França, Alemanha, Roménia e Luxemburgo estão disponíveis para receber os migrantes do navio humanitário.

Esta quarta-feira, o Tribunal Administrativo de Lazio suspendeu a proibição de entrada da embarcação em águas italianas, decretada por Matteo Salvini.

Para Ricardo Gatti, chefe da missão humanitária, a decisão é uma vitória do Estado de Direito.

_“O veredito do tribunal afirma muito claramente que as atitudes e decisões de Salvini e assinadas pelos outros dois ministros foram um abuso de poder e baseadas em uma deturpação, isto é, uma representação de uma falsa realidade”. _

Depois de ser suspensa a proibição de entrada nas águas territoriais italianas, o navio navegou até Lampedusa escoltado por dois navios da Marinha.

Com 147 migrantes a bordo, a embarcação esperava há 14 dia em águas líbias e maltesas por um porto seguro para atracar.

Matteo Salvini não cede. Já garantiu que nenhum porto no país vai abrir as portas a migrantes.

Esta manha, assinou um novo decreto para proibir o navio de atracar mas a ministra da Defesa, Elisabetta Trenta, recusou assinar o documento afirmando que "a política não deve perder a humanidade".