A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.
Última hora

Rússia e Ucrânia sem acordo para o gás

Rússia e Ucrânia sem acordo para o gás
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

Rússia e Ucrânia ainda não conseguiram chegar a acordo para a distribuição de gás mas as negociações mediadas por Bruxelas foram consideradas positivas por todos os intervenientes. Alexander Novak e Oleksiy Orzhel, ministros da energia dos dois países, comprometeram-se a prosseguir as negociações e a respeitar a lei europeia.

A Ucrânia comprometeu-se ainda a separar as atividades de produção e distribuição da empresa estatal de energia para respeitar as normas europeias, no entanto o processo dificilmente estará concluído a tempo. Nada que assuste os russos.

Alexander Novak, Ministro da Energia da Rússia, referiu que "caso a Ucrânia não seja capaz de adotar estas leis a tempo, estamos preparados para trabalhar com base no contrato antigo e assinar um contrato temporário com a Ucrânia durante o tempo que necessitarem para a implementação da lei europeia."

Já o seu homólogo ucraniano, Oleksiy Orzhel, admite que ainda existe um risco de não chegarem a acordo mas que estão a desenvolver esforços para assinar o acordo em concordância com a legislação europeia.

As infraestruturas ucranianas têm desempenhado um papel fundamental na distribuição do gás russo na Europa e constituem uma importante fonte de receitas para o país, mas a construção de dois gasodutos alternativos por parte de Moscovo promete limitar a importância de Kiev no mercado energético europeu. O contrato em vigor, assinado em 2009, termina no fim do ano.