Última hora

Franco vai deixar Vale dos Caídos

Franco vai deixar Vale dos Caídos
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

A última morada de Francisco Franco vai em breve deixar de o ser. O ditador espanhol, enterrado em Vale dos Caídos, vai ser exumado, esta quinta-feira, e transladado para o cemitério El Pardo, em Madrid, onde se encontram os restos mortais da mulher, Carmen Polo.

Para o local onde até agora existe um mausoléu está planeado um memorial em homenagem às vítimas da guerra civil espanhola, que o governo considera urgente. "Não podemos perder mais tempo na democracia espanhola sem pôr em ordem as nossas memórias, memórias trágicas, sem ter em conta todas as vítimas da guerra", declarou a vice-primeira-ministra espanhola, Carmen Calvo.

Mas, em Espanha, a decisão tem gerado polémica entre grupos ultranacionalistas se opõem à transladação do ditador.

A abertura do túmulo de Franco foi aprovada, no ano passado, pelo parlamento espanhol. Mas a objeção da família viria a por vários entraves ao processo, através de recursos no Supremo Tribunal. O Supremo acabou por ir contra os desejos da família e dar luz verde à exumação proposta pelo governo de Pedro Sánchez.

A medida vai ao encontro da Lei da Memória Histórica, em vigor desde 2007, que promove a inexistência de qualquer tipo de homenagem ou criação de local de culto ao franquismo.

Vale dos Caídos

Vale dos Caídos é um memorial erguido pelo regime, a partir de 1940, com vista a receber os restos mortais dos nacionalistas que perderam a vida durante a guerra. Atualmente cerca 34 mil vítimas de ambos os lados partilham aquele espaço, que desde a morte de Franco, em 1975, é local de peregrinação para os nostálgicos da ditadura.

Mais de quatro décadas depois, Espanha vai deixar de ser, a partir desta quinta-feira, a única democracia europeia a manter um ditador num mausoléu do Estado.

A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.