EventsEventos
Loader

Find Us

FlipboardLinkedin
Apple storeGoogle Play store
PUBLICIDADE

Google anuncia revolução quântica

Google anuncia revolução quântica
Direitos de autor 
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Novos computadores resolvem em segundos operações que levam "milhares de anos"

PUBLICIDADE

Pode ser o início de toda uma revolução no mundo da tecnologia: a Google encontrou em 200 segundos a resposta para uma complexa operação que, com as capacidades atuais, demoraria milhares de anos a resolver.

O estudo foi publicado pela respeitada revista Nature: um computador quântico criado pela Google conseguiu resolveu em cerca de três minutos um problema que, estima-se, levaria 10 mil anos a solucionar.

"Os investigadores da Google provaram que o computador quântico consegue resolver em segundos uma operação que levaria milhares de anos ao supercomputador mais rápido do mundo. É o que se chama de 'supremacia quântica'. É um passo histórico", afirma o diretor executivo da Google, Sundar Pichai.

A pergunta que se coloca é: chegou ao fim a era digital, sendo que os bits quânticos podem ser simultaneamente 1 e 0? Uma das grandes rivais da Google, a IBM, declara que um supercomputador reforçado pode obter dados mais precisos em menos de três dias.

O homem que criou o conceito de "supremacia quântica", John Preskill, professor do Instituto de Tecnologia da Califórnia, considera o seguinte: "Quando a Google diz que são necessários milhares de anos para reproduzir os resultados do computador quântico, não se trata de uma estimativa rigorosa. Mas a ideia que a Google está a tentar demonstrar é aceitável".

Há várias décadas que a aventura quântica desafia o mundo científico e tudo indica que as respostas já estão aí.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Cibercriminalidade aumenta e torna-se mais eficaz graças à inteligência artificial

Será a proibição dos smartphones a solução perante a revolução tecnológica?

Tribunal suspende bloqueio do Telegram em Espanha