Última hora

Combatentes curdos do YPG removidos dentro do prazo, garante Rússia

Combatentes curdos do YPG removidos dentro do prazo, garante Rússia
Direitos de autor
REUTERS/Kemal Aslan
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

A Rússia garante que os combatentes curdos das Unidades de Proteção Popular (YPG) foram removidos da chamada "zona de segurança" na fronteira entre a Síria e a Turquia dentro do prazo estabelecido no acordo feito por Ancara e Moscovo, que previa a saída de todos os combatentes e armas da milícia curda de uma faixa de 30 quilómetros até às 18 horas de terça-feira.

A fase seguinte do acordo prevê patrulhas conjuntas feitas pela Rússia e pela Turquia numa faixa de 10 quilómetros, no lado sírio da fronteira.

"Estamos a fazer esforços para completar, o mais cedo possível, este processo que estamos a levar a cabo com a Operação Fonte de Paz. Os acordos de 120 horas que fizemos com os Estados Unidos e com a Rússia estão cumpridos. Vamos ter novas negociações com a Rússia e com o Ocidente", disse num discurso o presidente turco Recep Tayyip Erdoğan.

Uma gravação da cadeia de televisão Kurdistan24 mostra o que parece ser um ataque contra um veículo militar russo numa zona fronteiriça. A Turquia terá capturado 18 militares leais ao presidente sírio Bashar el-Assad na cidade fronteiriça de Ras al-Ain. O destino dos prisioneiros vai ser resolvido em conjunto com a Rússia.

A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.