EventsEventosPodcasts
Loader
Encontra-nos
PUBLICIDADE

ONU quer a suspensão do embargo a Cuba

ONU quer a suspensão do embargo a Cuba
Direitos de autor 
De  Luis Guita
Publicado a
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Assembleia Geral da ONU adotou, por esmagadora maioria, uma resolução não vinculativa que exorta os Estados Unidos da América a suspenderem o embargo económico e financeiro a Cuba.

PUBLICIDADE

Nações Unidas voltam a pedir a suspensão do embargo dos Estados Unidos contra Cuba.

A Assembleia Geral da ONU adotou, esta quinta-feira, por esmagadora maioria, como todos os anos desde 1991, uma resolução não vinculativa que exorta Washington a suspender o embargo económico e financeiro a Cuba, e rejeita as preocupações da Casa Branca sobre os direitos humanos na ilha caribenha.

Apenas três países votaram contra a resolução aprovada por 187 nações: Estados Unidos, Israel e, pela primeira vez, Brasil.

O Brasil justificou o embargo cubano com o que considera ser a luta necessária contra o comunismo.

Atualmente, o país é liderado pelo Presidente Jair Bolsonaro, que, fortemente alinhado com Donald Trump, corta com toda a tradição diplomática brasileira.

Os Estados Unidos, que durante 24 anos votaram consistentemente contra as resoluções da ONU, abstiveram-se pela primeira vez em 2016 sob a presidência de Barack Obama, quando Washington e Havana estabeleceram um relacionamento mais próximo.

Editor de vídeo • Luis Guita

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Cubanos nas ruas contra o governo

Bósnia-Herzegovina: marcha em memória do massacre de Srebrenica junta 6.000 pessoas

Protestos em São Paulo contra novo projeto de lei sobre o aborto no Brasil