Última hora
This content is not available in your region

Confrontos na Bolívia fazem 5 mortos

euronews_icons_loading
Confrontos na Bolívia fazem 5 mortos
Tamanho do texto Aa Aa

Os confrontos entre apoiantes do presidente deposto Evo Morales e a polícia, fizeram pelo menos cinco mortos. A capital boliviana, La Paz, foi palco de novos confrontos violentos entre grupos indígenas, apoiantes de Morales, e a polícia. Depois de pressionado pelos militares, na sequência de manifestações contra um quarto mandato, Morales deixou a Bolívia e exilou-se no México.

Diz um manifestante: "Não nos podemos calar, queremos os nossos direitos e que os nossos símbolos sejam respeitados em qualquer circunstância, porque a Bolívia é una".

Os confrontos mais graves aconteceram perto da cidade de Cochabamba, onde, segundo a agência EFE, morreram pelo menos cinco pessoas em confrontos entre as autoridades e grupos de plantadores de coca.

Numa tentativa de apaziguar a situação, Evo Morales diz que aceita que o país vá a novas eleições sem que ele se candidate e admite regressar em breve à Bolívia. Morales pede a intervenção da ONU e do secretário-geral António Guterres, a quem chama "irmão António". Disse ainda que tem de haver diálogo entre o governo provisório da Bolívia e a oposição, para que se realizem eleições e haja um novo governo até janeiro, o prazo previsto pela constituição.