Última hora
euronews_icons_loading
Eleições no Reino Unido e o vulcão da Nova Zelândia marcaram a semana

Turistas filmam a erupção do vulcão da White Island, na Nova Zelândia

Um grupo de turistas filmou o momento em que o vulcão entrou em erupção na White Island, a ilha norte da Nova Zelândia, na segunda-feira, 9 de dezembro, matando cinco pessoas e deixando um número desconhecido por identificar.

O casal Aline Moura e Allessandro Kauffmann revelou no Instagram que tinha acabado de sair da ilha de barco quando a erupção aconteceu. Moura disse ainda que o barco voltou para resgatar aqueles que estavam na ilha, mas não tinha certeza se todos saíram vivos, acrescentado que havia pessoas a bordo com queimaduras.

Há muitos passeios diários à ilha. No momento da erupção o navio de cruzeiro "Ovation of the Seas" estava lá.

Protestos dentro e fora da COP25

Um grupo de manifestantes juntou-se, na terça-feira, diante das instalações onde decorriam as negociações da COP25, em Madrid, para pedir ao Japão que deixe de usar o carvão como fonte de energia industrial.

As caricaturas de Donald Trump, Boris Johnson, Justin Trudeau, Angela Merkel e Emmanuel Macron foram instaladas numa espécie de jangada frágil, que os deixava pouco estáveis, com o nível do mar a subir, devido às alterações climáticas.

A iniciativa foi do grupo Oxfam International que quis, assim, chamar a atenção e pedir medidas mais ambiciosas as líderes internacionais que participaram na COP25.

Um último esforço de campanha premonitório

Os últimos esforços da campanha eleitoral do primeiro-ministro do Reino Unido, Boris Johnson, e do líder da oposição, Jeremy Corbyn, foram premonitórios dos resultados da eleição.

Johnson esteve em Saffordshire, onde conduziu uma escavadora, passando através de uma parede, com o slogan "Get Brexit Done", instando o eleitorado a eliminar o bloqueio do sistema parlamentar, através do voto no Partido Conservador.

Corbyn foi filmado numa escola primária em Morecomb, ajudando algumas crianças a fazer renas de papel, para decorações de Natal. O líder trabalhista esteve entre as crianças, pedindo o voto dos adultos.

Os demónios de São Nicolau visitam aldeias checas antes do Natal

São barulhentos e assustadores e voltam todos os anos. Diabos mascarados, que caminham pela aldeia, tocando correntes e sinos, indo de porta em porta em busca de crianças mal comportadas.

A sinistra tradição de pré-natal na aldeia checa de Valasska Polanka, 330 km a sudeste da capital, Praga, é, na verdade, uma celebração do São Nicolau do século IV, que aparece para acalmar as crianças com doces, mas é perseguido na neve por 40 figuras temíveis com máscaras de pele de carneiro.

Um dos demónios, que se autodenominou 'Cerny Cert' ou 'Dark Devil', disse que a máscara que utiliza tem 40 anos e já foi usada pelo seu pai.

O kanji do ano é o "rei"

Uma organização baseada em Kyoto, que promove o uso do kanji, anunciou na quinta-feira que o "rei", personagem dos ideogramas kanji, foi o escolhido para 2019.

A seleção foi feita num concurso público. O sacerdote budista, chefe no Templo Kiyomizu, usou um pincel e tinta para escrever o ideograma do personagem numa grande folha de papel washi japonês.

O organizador do evento disse que o "rei" reflete o desejo do povo japonês de ter felicidade e um futuro mais brilhante na nova era, que começou quando o Imperador Naruhito subiu ao trono a 1 de maio de 2019.