Última hora
This content is not available in your region

49 jornalistas mortos em 2019

49 jornalistas mortos em 2019
Direitos de autor
-
Tamanho do texto Aa Aa

Morrer por informar; Para informar. O ano ainda não fechou, mas a organização Repórteres Sem Fronteiras avança a primeira tendência: É preciso voltar a 2003 para encontrar uma taxa de mortalidade tão baixa - 49 jornalistas mortos, depois de duas décadas com uma média de 80 jornalistas mortos por ano.

.

México e Síria são os países onde mais jornalistas morreram. Afeganistão, Paquistão ou Somália mantêm-se entre os mais perigosos.

Euronews

Um número que pode espelhar também uma nova realidade: cada vez menos cobertura mediática nas zonas de conflito.

O número de jornalistas presos subiu 12% num registo que não contabiliza as detenções temporárias, cada vez mais frequentes durante a cobertura de manifestações na Argélia, Chile, Bolívia ou Hong Kong.

Quase metade dos jornalistas presos estão detidos em apenas três países: China, Egito e Arábia Saudita.

Euronews
A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.