Última hora
This content is not available in your region

Efeitos ópticos de Bridget Riley em exposição em Londres

euronews_icons_loading
Efeitos ópticos de Bridget Riley em exposição em Londres
Direitos de autor  AP
Tamanho do texto Aa Aa

A artista britânica Bridget Riley é um dos principais nomes da Op Art. Os efeitos ópticos das suas obras de arte podem ser agora explorados pelos visitantes da Galeria Hayward, em Londres.

Na apresentação da exposição, a artista de 88 anos explicou a sua abordagem abstrata à pintura: "Não tem de servir um propósito, como acontece com muitas outras pinturas. Não tem de representar algo. Cores, linhas, formas, espaços não têm de ter uma dupla função, por assim dizer".

A exposição apresenta os primeiros estudos de 1950 antes de Bridget ter desenvolvido o seu próprio estilo. O pioneiro do Pontilhismo, o artista francês Georges Seurat teve um forte impacto no seu estilo.

"O que é fantástico no trabalho da Riley é que em todos os diferentes tipos de abstração que se pode ver, desde as riscas, às diagonais, às curvas, composições diferentes, ela inspira-se na natureza. Ela interessa-se realmente em como a luz se comporta na paisagem, como a luz ilumina as folhas ou o rosto de alguém. E entender esse tipo de princípios fundamentais, permite-lhe criar esse trabalho tão dramático", frisa o curador da exposição, Cliff Lauson.

A exposição inclui 200 obras de arte e 50 pinturas-chave. É a maior exposição da artista britânica Bridget Riley realizada até hoje. Pode ser vista na Galeria Hayward, em Londres, até 26 de janeiro.