Última hora
This content is not available in your region

Tesco envolvida em escândalo de trabalhos forçados na China

Tesco envolvida em escândalo de trabalhos forçados na China
Direitos de autor
Tesco
Tamanho do texto Aa Aa

O gigante britânico Tesco envolvido num escândalo de trabalhos forçados: a cadeia britânica de supermercados anunciou ter posto fim à produção de postais de Natal numa fábrica na China, depois da descoberta, num desses cartões, de uma mensagem de um prisioneiro.

Segundo o jornal The Sunday Times, foi uma menina de 6 anos residente nos arredores de Londres que descobriu a mensagem no interior de um postal: "Somos prisioneiros estrangeiros na prisão Quing Pu de Shangai, na China. Forçados a trabalhar contra a nossa vontade. Por favor ajudem-nos contactando organizações dos Direitos Humanos".

A mensagem também pedia para entrar em contacto com Peter Humphrey, um ex- jornalista britânico que passou 23 meses detido na China, nomeadamente em Quing Pu, e que afirmou ter falado com ex-detidos chineses que confirmaram ter sido forçados a embalar postais da Tesco.

A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.