Última hora
This content is not available in your region

Vídeo mostra suposto impacto de míssil no Boeing ucraniano

euronews_icons_loading
Vídeo mostra suposto impacto de míssil no Boeing ucraniano
Direitos de autor  Captura de ecrã
Tamanho do texto Aa Aa

Um vídeo obtido pelo New York Times e pela NBC mostra uma explosão em pleno voo que os serviços secretos do Canadá e dos Estados Unidos acreditam ser o momento em que o Boeing 737 da Ukrainian International Airlines foi atingido por um míssil iraniano.

É uma versão que continua a ser desmentida pelo Irão. Diz Ali Abedzadeh, chefe da Autoridade Iraniana para a Aviação Civil: "O avião não foi atingido por nenhum míssil. Como disse antes, o avião estava a arder há mais de um minuto e o piloto tentou voltar ao aeroporto".

As autoridades iranianas anunciaram que uma equipa do Canadá está a caminho para participar nas peritagens e também convidou equipas da Ucrânia e da Boeing. Um vídeo da televisão iraniana mostra um homem a abrir um pacote que tem dentro o que dizem ser a caixa negra do avião, que para já os iranianos não querem entregar.

No entanto, é possível que a caixa negra seja entregue a outro país, como explica Ali Abedzadeh: "Em condições normais, vamos poder ler os dados da caixa negra. Se, por alguma razão, a caixa estiver danificada e não pudermos ler os dados, pedimos ajuda a outros países, como é comum fazer-se e como acontece em qualquer lugar".

No Canadá, país de onde é originária uma grande parte das vítimas, o primeiro-ministro Justin Trudeau acredita na teoria do míssil iraniano: "Temos informação de múltiplas fontes, inclusive dos nossos aliados e dos nossos serviços secretos. As provas mostram que o avião foi abatido por um míssil iraniano. Isso pode ter acontecido por acidente", disse.

O avião despenhou-se na quarta-feira, perto de Teerão, pouco depois de mísseis iranianos terem atingido bases no Iraque onde estão estacionadas tropas norte-americanas, em retaliação pela morte do general Qassem Soleimani.