Milhares de "sardinhas" fazem frente à extrema-direita de Salvini

Milhares de "sardinhas" fazem frente à extrema-direita de Salvini
Direitos de autor Max Cavallari/LaPresse via APMax Cavallari/LaPresse
De  Luis Guita
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

40 mil italianos responderam positivamente ao apelo do movimento antifascista "sardinhas", em Boloinha, para bloquearem Matteo Salvini nas regionais da Emília Romagna.

PUBLICIDADE

Milhares de italianos responderam "presente" ao apelo do movimento antifascista Sardinhas.

Este domingo, em Bolonha, com 40 mil pessoas nas ruas, assistiu-se a mais uma demonstração do poder crescente do Sardinhas. O movimento nasceu em Bolonha, em Novembro de 2019, e na altura reuniu 14 mil pessoas em protesto contra o discurso de "ódio e divisão" de Matteo Salvini, chefe do partido de extrema-direita Liga.

O objetivo do movimento antifascista é influenciar a eleição regional de 26 de janeiro na Emília-Romagna, que pode ser considerada como crucial.

Uma vitória da extrema-direita neste bastião da esquerda pode levar à queda do Governo formado pelo Partido Democrata (de esquerda) e pelo Movimento 5 Estrelas (M5S, contra sistema) e obrigar a eleições legislativas antecipadas, muito desejadas por Salvini.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Não é só Pisa: Torre inclinada de Bolonha gera preocupações

Salvini julgado por recusar desembarque de migrantes: "Orgulhoso do que fiz"

Salvini junta principais representantes da extema-direita europeia