Ucranianos protestam contra chegada de repatriados da China

Ucranianos protestam contra chegada de repatriados da China
Direitos de autor video
Direitos de autor video
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Centenas de ucranianos bloquearam o acesso ao hospital onde devem ficar de quarentena os repatriados da China. Temem o contágio do coronavírus.

PUBLICIDADE

Várias centenas de residentes na região de Poltava concentraram-se em protesto junto ao hospital onde os repatriados deveriam ficar de quarentena, impedindo o acesso ao hospital.

O governador da região de Kharkiv, Oleksiy Kucher, disse frente à multidão:

"Obviamente os passageiros estão desapontados. Não estão felizes com a forma como estão a ser recebidos. Não estão a ser bem-vindos aqui. Elas receberam informações sobre a reação das pessoas. Já fizeram dois testes de despistagem do coronavírus. As autoridades estão a fazer tudo o que é possível para os levar de volta para casa".

Os Manifestantes bloquearam estradas e queimaram pneus. Uma dezena de pessoas foi detida.

Um avião com 45 ucranianos e 27 estrangeiros saiu na madrugada de quinta-feira de Wuhan. Segundo as autoridades ucranianas trouxe cidadãos da Bielorrússia, Cazaquistão, Argentina, Equador, Costa Rica, República Dominicana e Panamá.

Antes de chegar à Ucrânia, o aparelho fez uma escala no Cazaquistão para deixar os passageiros de nacionalidade cazaque.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Reféns libertados e sequestrador detido na Ucrânia

Biden promete que pacote de ajuda militar e financeira à Ucrânia chegará "rapidamente"

Ataques russos na Ucrânia fazem pelo menos oito mortos