Coronavirus: 7 mortos e 229 infetados em Itália

Coronavirus: 7 mortos e 229 infetados em Itália
Direitos de autor Claudio Furlan/Lapresse via APClaudio Furlan
Direitos de autor Claudio Furlan/Lapresse via AP
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Norte de Itália, motor económico do país, está semi-paralisado pelo menos esta semana para tentar travar a epidemia.

PUBLICIDADE

Com os números a serem revistos quase de hora a hora, as autoridades italianas subiram para sete o número de vítimas mortais na sequência do surto de coronavírus. Durante a tarde desta segunda-feira, as autoridades da região da Lombardia tiveram de fazer uma correção, dizendo que seis pessoas tinham morrido e não sete. Ao que tudo indica a morte de uma mulher que era doente oncológica, no hospital de Brescia, foi contabilizada duas vezes. Mais tarde, ao final da tarde, foi anunciada uma sétima morte: uma mulher de 62 anos no Hospital de Como.

Em poucos dias, Itália tornou-se no país europeu mais afetado pelo surto, com mais de 200 casos de infeção. Nas ruas do norte do país aumentam as medidas de controlo e segurança.

O responsável pela Proteção Civil italiana, Angelo Borrelli, explica que foram tomadas medidas para conter a propagação do COVID-19. "Foram registados dois surtos no país e intervenção foi feita com medidas pesadas, por isso, acredita é seguro viajar para Itália", defende Borrelli.

Mas nem estas mensagens limitam os receios da propagação. O norte de Itália, motor económico do país, está semi-paralisado pelo menos esta semana para tentar travar a epidemia.

Nas regiões Piemonte, Lombardia e Véneto foram tomadas medidas extraordinárias, como a suspensão de festas, eventos como o carnaval de Veneza, manifestações culturais e desportivas e fechados museus, escolas e universidades.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Mil italianos assinam manifesto para que Draghi seja presidente da Comissão Europeia

Itália prepara-se para negociar com Bruxelas termos da trajetória do ajuste fiscal

Morreu o estilista Roberto Cavalli aos 83 anos