Última hora
This content is not available in your region

Dior desfila pelos direitos das mulheres

euronews_icons_loading
Dior desfila pelos direitos das mulheres
Tamanho do texto Aa Aa

As atrizes Sigourney Weaver, Andie MacDowell e Demi Moore foram algumas das estrelas que assistiram, em Paris, ao desfile da Casa Dior.

A estilista italiana, a primeira mulher à frente da mítica casa francesa, vasculhou os seus diários da adolescência e os álbuns de família, à procura de inspiração para o desfile da Semana da Moda de Paris.

A diretora artística, Maria Grazia Chiuri, explicou por que se inspirou nos anos 70: "Certamente, o facto de ter havido um grande movimento para a libertação das mulheres, que começaram a querer afirmar as suas especificidades, a sua capacidade de não ser apenas uma mãe, uma esposa ou uma filha, mas de ser uma personalidade multifacetada".

Na passerelle não houve apenas tendências para o outono/inverno, mas uma defesa dos direitos das mulheres. As modelos pisaram um chão forrado com folhas de jornais que noticiavam casos de assédio sexual, sob luzes néon com palavras como "consentimento".

"É um momento muito importante para nós. As pessoas estão a mobilizar-se pelas mulheres. Os homens estão a começar a reconhecer que não podemos continuar a ser reprimidas. E é um movimento fantástico. Uma coisa é dizer que temos igualdade, que era o que acontecia no passado, outra é termos realmente igualdade", afirmou a atriz norte-americana Andie MacDowell.

"Achei muito comovente, especialmente no contexto do que tem vindo a público. As mulheres estão prontas para avançar", disse a atriz Sigourney Weaver.