Última hora
This content is not available in your region

Covid-19: UE critica Trump por barrar europeus

euronews_icons_loading
Covid-19: UE critica Trump por barrar europeus
Direitos de autor  AP Photo/ Ron Harris
Tamanho do texto Aa Aa

A União Europeia criticou a decisão do presidente dos EUA, Donald Trump, de proibir as viagens de europeus para o país, nos próximos 30 dias, exceto no caso dos cidadãos do Reino Unido.

Numa declaração conjunta, os presidentes da Comissão e do Conselho europeus, Ursula von der Leyen e Charles Michel, respetivamente, disseram:

  • O coronavírus é uma crise global, que não se limita a qualquer continente e que requer cooperação em vez de ação unilateral.
  • A União Europeia desaprova a decisão dos EUA de impor uma proibição de viagem de forma unilateral e sem consulta.
  • A União Europeia está a tomar fortes medidas para limitar a disseminação do vírus.

UE não retaliará na mesma moeda

Trump afirma que os casos de Covid-19 nos EUA se devem à contaminação através dos europeus que viajaram para o país.

Questionado sobre a possibilidade de eventual retaliação mais pesada do lado europeu, o porta-voz do executivo comunitário, Eric Mamer, disse: "A União Europeia não tem o hábito de reagir sem fazer uma reflexão cuidadosa. Pensamos que as boas decisões políticas exigem reflexão".

O ministro dos Transportes de França, Jean-Baptiste Djebbar, também aproveitou a oportunidade para criticar a resposta protecionista do presidente dos EUA, que pode ter um sério impacto eocnómico.

"Conheço o temperamento de Donald Trump, que reagiu talvez um pouco mais tarde do que os líderes de alguns outros países, principalmente países europeus. Hoje decidiu tomar medidas bastante drásticas que afetam o espaço de livre circulação, as quais terão de ser avaliadas", afirmou Jean-Baptiste Djebbari.

Esta decisão do executivo norte-americano coloca ainda maior pressão sobre o setor da aviação europeia, que está a ser particularmente afetado pela pandemia. Ainda esta semana, a União Europeia deverá concretizar medidas excecionais de ajuda ao setor.