Última hora
This content is not available in your region

COVID-19: Itália vive crise quase sem precedentes

euronews_icons_loading
COVID-19: Itália vive crise quase sem precedentes
Direitos de autor  Sergio Pontorieri/MTI/MTVA
Tamanho do texto Aa Aa

793 mortes em apenas 24 horas. Itália continua a bater recordes e não pelos bons motivos. O número de mortos no país, ligados à COVID-19, ultrapassa já os 4800, enquanto que o número de pessoas que recuperaram é de mais de 6000.

O Primeiro-ministro decidiu fazer o que em muitos países, Portugal e França por exemplo, acontecia já: parar todos os setores da economia que não são "estritamente necessárias, cruciais, indispensáveis para garantir os bens e serviços essenciais", explicou em comunicação ao país Giuseppe Conte enquanto pedia calma e paciência aos italianos, acrescentando que não há alternativa às novas medidas.

Sem precisar, exatamente, o que fecha e o que pode continuar a operar Conte afirmou: "Vamos desacelerar o mecanismo produtivo do país, mas não vamos pará-lo".

Enquanto nos supermercados se mede a temperatura a cada cliente, alguns hotéis foram transformaram-se numa espécie de postos de primeiros socorros para pessoas possivelmente infetadas. Enfermeiros e um médico fazem o possível para apoiar estas pessoas.