Milhares nas ruas de Hong Kong contra lei imposta pela China

Milhares nas ruas de Hong Kong contra lei imposta pela China
Direitos de autor AFP
Direitos de autor AFP
De  Ricardo Figueira
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

A polícia fez 120 detenções e usou gás lacrimogéneo para dispersar os manifestantes.

PUBLICIDADE

Hong Kong viveu as maiores manifestações desde que a onda de protestos em defesa da autonomia face à China foi interrompida no início deste ano por causa da epidemia de Covid-19.

A polícia fez 120 detenções usou gás lacrimogéneo para dispersar os milhares de manifestantes que se juntaram no centro de Hong Kong contra o projeto da China de maior interferência nas decisões do território autónomo. A República Popular da China prepara uma lei para punir atividades subversivas, uma medida que para muitos significa o começo do fim da autonomia de Hong Kong e do princípio "um país, dois sistemas".

Segundo a lei, que a China pretende implementar o mais depressa possível, são punidos os crimes de traição, sedição, secessão e subversão, o que na prática pode por fim às ações em defesa da democracia e pela independência do território face à China.

A chefe do Governo de Hong Kong, Carrie Lam, prometeu colaborar com o regime de Pequim e garantiu que a entrada em vigor do diploma não iria afetar o princípio "um país, dois sistemas". Lam foi o principal alvo das manifestações do final do ano passado e início deste ano, contra uma lei sobre a extradição de Hong Kong para o resto da China, entretanto retirada.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Chanceler alemão pede à China mais abertura económica

China responde à investigação da UE sobre os subsídios às indústrias verdes

População da China diminui pelo segundo ano consecutivo