Última hora
This content is not available in your region

Uber Eats Itália acusada de escravatura

euronews_icons_loading
Uber Eats Itália acusada de escravatura
Direitos de autor  RAI/EBU
Tamanho do texto Aa Aa

Autoridades italianas investigam Uber Eats Itália por exploração laboral. A subsidiária italiana da multinacional Uber está mesmo sob administração judicial. Decisão tomada por um tribunal em Milão. O procurador responsável pelo processo diz que os estafetas da empresa foram "forçados a trabalhar em condições no limite da escravatura".

Os contratos sob investigação dizem respeito a cerca de 1000 trabalhadores, quase todos migrantes, com vistos temporários. A companhia é também acusada de ficar com as gorjetas pagas pelos clientes e de não entregar os descontos fiscais e sociais.

Sem comentar diretamente este caso, a Uber Eats internacional reagiu em comunicado. Diz que há quatro anos colocou a plataforma à disposição de utilizadores, restaurantes e estafetas em cumprimento com a legislação local. Diz que vai continuar a trabalhar para ser um parceiro a longo prazo em Itália.