Última hora
This content is not available in your region

"Atlas de Insetos" responsabiliza pesticidas pelo declínio dos polinizadores

euronews_icons_loading
"Atlas de Insetos" responsabiliza pesticidas pelo declínio dos polinizadores
Direitos de autor  Elaine Thompson/AP Photo
Tamanho do texto Aa Aa

São aliados essenciais para a produção de alimentos, mas estão em declínio a um ritmo alucinante. Um novo estudo de investigadores europeus avança números alarmantes e assinala que 41% de todas as espécies de insetos está a desaparecer.

Os vastos hectares repletos de pesticidas por toda a Europa transformaram-se em campos de extermínio para muitas espécies, segundo as organizações ambientais.

Se continuarmos a usar pesticidas com a mesma intensidade como até agora, se continuarmos a seguir um modelo de agricultura industrial que ameaça os ecossistemas, os agricultores vão perder os polinizadores, com implicações no nosso sistema alimentar.
Mute Schimpf
ONG Amigos da Terra - Europa

O "Atlas de Insetos" ,desenvolvido pela agência europeia da ONG Amigos da Terra e pela Fundação Heinrich Böll, apela a modelos agrícolas sustentáveis, à redução dos pesticidas e a uma reforma da Política Agrícola Comum - dedicando metade do financiamento aos objetivos ambientais.

É preciso reformar drasticamente a Política Agrícola Comum. Continuar como estamos agora significa mantermo-nos na lógica industrial. Pedimos que 50% do orçamento seja usado para apoiar a agricultura amiga do ambiente. Para apoiar a proteção dos polinizadores, em vez de pagar apenas esquemas específicos por hectar."
Mute Schimpf
ONG Amigos da Terra - Europa

Segundo o relatório, 75% das colheitas dependem da polinização por insetos. A Europa está a negociar o orçamento para os próximos 7 anos, os ativistas esperam o melhor para o futuro do planeta e que o zumbido que têm vindo a fazer chegue aos ouvidos da Comissão Europeia.