Última hora
This content is not available in your region

Reino Unido adia taxas alfandegárias para julho de 2021

euronews_icons_loading
Reino Unido adia taxas alfandegárias para julho de 2021
Direitos de autor  Yves Herman/Copyright 2020 The Associated Press. All rights reserved
Tamanho do texto Aa Aa

O governo britânico adiou a instauração dos controlos fronteiriços completos entre o Reino Unido e a União Europeia, devido aos efeitos da pandemia de coronavírus. No entanto, a data fixada para o fim do período de transição do Brexit continua a ser 31 de dezembro.

Michael Gove, ministro encarregado da preparação do Brexit, diz que a data não será alterada, porque isso transmite clareza e certezas aos negócios: "Este anúncio permite às empresas planear de forma correta e flexível a saída da União Europeia", diz Gove.

Em Bruxelas, este adiamento é criticado como mais uma forma de o Reino Unido continuar a usufruir dos benefícios da União Europeia, apesar de já não fazer parte do bloco.

Diz a eurodeputada socialista neerlandesa Kati Piri: "Querem todas as vantagens, mesmo se já não estão na União Europeia nem têm condições para as ter. Não pode ser assim. Estamos já a meio do período de transição e, infelizmente, apesar de quatro rondas negociais, continuamos num impasse".

O período de transição para o Brexit significa que até ao fim deste ano o Reino Unido continua a fazer parte do mercado único, apesar de já não estar na União Europeia. As taxas alfandegárias começam a aplicar-se a partir de julho do próximo ano.