Última hora
This content is not available in your region

Franceses já podem ir às compras à Bélgica ou à Alemanha

euronews_icons_loading
Fila à porta de uma tabacaria belga de Le Bizet junto à fronteira com a França
Fila à porta de uma tabacaria belga de Le Bizet junto à fronteira com a França   -   Direitos de autor  DENIS CHARLET/AFP or licensors
Tamanho do texto Aa Aa

Três meses após a Europa se ter fechado e suspendido o Espaço Schengen para combater o alastrar da pandemia, os franceses puderam voltar esta segunda-feira a cruzar as fronteiras e ir fazer compras mais barato à Alemanha ou à Bélgica.

A cidade alemã de Kehl, que partilha a fronteira com a francesa Estrasburgo, foi um dos destinos dos gauleses. A Ponte da Europa já reabriu ao trânsito normal de pessoas e bens.

Francine Wolff contou à France Press que só em Khel pode comprar as vitaminas de que precisa. "Não as encontro em França e, sobretudo, são mais baratas aqui", revela.

Francis Lallement salienta o hábito local de ver as pessoas cruzarem a fronteira de Kehl para Estrasburgo e vice versa. "Por isso, não entendemos este fecho de fronteira. É ótimo estar aqui de volta", assume.

Na fronteira da Alemanha com a Suíça, o fenómeno repete-se. Desta vez com cidadãos suíços de regresso aos centros comerciais da cidade alemã de Constança após a retirada das barreiras fronteiriças que a separavam, por exemplo, da comuna helvética de Kreuzlingen.

Peter Herrmann gere um centro comercial em Constança e, admite, "estava ansioso por este dia".

"De um ponto de vista económico, é muito importante que os suíços possam voltar a Constança. Eles representam 30 a 35 por cento do negócio", sublinha o diretor comercial.

A Bélgica é outro dos destinos preferidos dos franceses. Em especial dos muitos fumadores. Em Menen, os franceses podem voltar a aproveitar os preços belgas mais em conta para o tabaco.

Uma mulher conta à AFP que um volume de maços de tabaco "custa em França custa 95 euros". "Aqui, em Menen, custou-se 60 euros", disse.

Um homem que a acompanhava mostra um pacote de tabaco de enrolar. "Custa 13 euros em França, aqui fica por 5,70 euros", afirma.

Encerrada para os franceses, por mais uns dias, mantém-se a fronteira com Espanha.

Em Portugal, cruzar a fronteira para ir às compras é uma realidade ainda por acontecer.

A reabertura da fronteira com Espanha foi anunciada para 01 de julho, com direito a cerimónia especial entre Caia e Badajoz, envolvendo o Presidente da República Portuguesa, o Rei de Espanha, os respetivos chefes de Governo, António Costa e Pedro Sánchez, e um almoço, claro, no lado português.

Até lá, apenas trabalhadores transfronteiriços estão autorizados a cruzar a raia ibérica e só eles, para já, podem petiscar em Portugal e fazer compras em Espanha.